segunda-feira, 30 de março de 2015

Futuro incerto

Você está onde se imaginou quando criança?
Realizou seus sonhos?
Sua vida valeu a pena?
Sente-se forte ao passar por um problema?
Vive uma vida livre de arrependimentos?
Onde você esteve todos esses anos?
Olho para as estrelas toda noite e espero que alguém possa me buscar
Tirar-me de toda incerteza e dor
Talvez até me convencer que ainda exista amor
Afogado por marés de desespero
Enterrado por lembranças mal resolvidas
O universo todo em minhas costas
Sem estrelas, pois estas se apagaram. Morreram como meus sonhos
Assim como a felicidade, morta depois de tanta tortura sentimental
Passo dias e noites me perguntando o que eu ainda estou fazendo aqui
Por que estou cercado de duvidas e lamentações
Sem certezas e garantias
Cobiçando o beijo de adeus.