sábado, 11 de outubro de 2014

Odiosa Humanidade

Pessoas comentam o que não sabem e se acham os donos da razão
Indiretas, as carapuças servem, são tamanho padrão
Não me venha com perguntas ou afirmações sem sentido
Com sarcasmo ou cegueira generalizada
Sua opinião não vale nada
Quando seu objetivo é ferir e não construir
É subtrair e não multiplicar,
Não dar valor e tratar as pessoas como “amigos descartáveis”
“Onde estão seus amigos?”
Isso é o que poderíamos perguntar, quando estiveres no chão.
Mas não somos como você, lhe estenderemos a mão.
Seu incomodo e arrogância nos dá pena
Julga-nos tanto quanto fala de Deus
Será que seu Deus se alegra disso?
 Pois o meu não.
Ser assim é seu exemplo? Parte de seu testemunho?
Quem irá querer seu Deus?
....
Vivo num mundo diferente do seu
Passei por coisas que você não passou
Lutei lutas que você nem sequer chegou perto
Por ser uma queridinha, filhinha de papai,
Ou simplesmente sendo tão fútil e imatura?
Vai saber! Você está nos padrões e não eu
Sou somente, mais um ser rotulado por pessoas ignorantes,
Que acham que depressão ou loucura é falta de Deus.
Prefiro ser louco, que falso.
Prefiro ser louco e ter amigos ao meu lado
Prefiro ser louco e falar com as inúmeras vozes na minha cabeça
Pois elas parecem ser mais reais que você e valem mais a pena
Malditos humanos são todos iguais
Acham-se superiores aos demais, não aguento mais!
Deveria ir a marte, ou talvez a morte.
Pois estão descobrindo meus mundos imaginários
Invadindo os cenários, sempre com os mesmos comentários e falatórios.
São pré-programados com a mesma função:
Serem burros, alienados,
Ignorantes e destruidores
Odiosa Humanidade
Repleta de beldades e bestialidades.


17 de agosto de 2013 – Tiago da Silva Santos

Nenhum comentário:

Postar um comentário